Páginas

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tchê - O kartismo está muito profissional!



No caminho para o autódromo de Interlagos há o habitual trânsito que encontro todas as vezes que vou para lá, e também está fazendo um belo sol. Dia quente mesmo como foram quentes muitos outros em que fui ao autódromo. À noite casa a minha vizinha, a Dra. Olga. Não posso perder muito tempo embora o casório seja às 20:00 aqui perto de casa. Parabéns, desejo muita felicidade. Ela merece.

Nesse clima eu fui até a oficina do Tchê na Av. Jangadeiro no sábado, dia 12/09, para que êle me explicasse uma coisa que havia me dito em Janeiro no Encontro Maneco Combacau no Kartódromo Granja Viana. Êle havia dito que o kartismo estava muito profissional. Alguém pode até discordar dêle mas não pode esquecer que êle tem uma bagagem muito longa no kartismo e tem as suas justificativas para uma afirmação dessas.

Vou colocar aqui no blog uma curta entrevista com êle em que essa questão específica foi tratada e algumas coisas a mais muito interessantes. Mas antes vou colocar um pouco da biografia dêle para situar melhor o leitor.

Lúcio Pascual Gascòn é espanhol da cidade de Segovia, situada ao norte de Madrid. Durante a ocupação romana da península Ibérica foi construído um aqueduto, que acabou se tornando um símbolo da cidade. O nome da cidade lembra um dos maiores violonistas clássicos do século 20, Andres Torres Segovia, que na verdade nasceu em outra localidade da Espanha.

Em 25/10/1960 Tchê desembarcou no Brasil e por aqui ficou e fez a sua vida. A vida de imigrante não é fácil em nenhum lugar do mundo e com êle não foi diferente. No seu comêço sentiu um preconceito pelo fato de ser espanhol.

João do Amaral Gurgel, fundador da fábrica de automoveis que levava o seu sobrenome, foi sócio da Moplast, empresa que fabricava luminárias plásticas. Foi nesse período que começou a relação de Tchê com Silvano Pozzi que trabalhava na época para Gurgel.

Em 1960, Silvano Pozzi decidiu ter seu próprio negócio e assim surgiu a Silpo na Rua Tupi e Tchê foi convidado a prosseguir com Silvano. Lá permaneceu até 1968 quando a fábrica foi comprada por Afonso Giaffone.

Em setembro de 1970, Tchê abriu a sua oficina de preparação na Rua Tabajara na Mooca e mais recentemente mudou-se para onde se encontra agora ao lado do autódromo de Interlagos.

Nesse tempo todo Tchê trabalhou com muita gente. A lista de pilotos é imensa e inclui os grandes do nosso kartismo. Entre tantos compoem essa lista estão Walter Travaglini, Carol Figueiredo, Afonso e Zeca Giaffone, Chico Serra, Roberto Pupo Moreno, Mauricio Gugelmin, apenas para citar alguns poucos. Com o lendário Maneco Combacau foi ao mundial da Suécia. Com o tri-campeão de F1 Ayrton Senna da Silva, além de vitórias, Tchê teve uma sólida amizade que faz com que discretamente mude a expressão ao falar. Tchê preparava os motores e Ayrton fazia o restante, chegando a ficar frequentemente até 8 horas na oficina.

Tchê não é apenas alguém capaz de preparar motores com todo o capricho e conhecimento que a atividade exige. Também é professor daquilo que sabe e tem como amparo desse saber uma vida inteira dedicada ao kartismo. Portanto é uma pessôa qualificada a emitir opiniões sobre métodos que levam alguém a evoluir naquilo que poderá um dia se tornar a sua profissão. Por tudo isso, antes de mais nada Tchê é um orientador.


Nos dois próximos posts, um hoje e o outro amanhã, vai a entrevista. 

foto: Amigos Velozes 

7 comentários:

Caio Julio Cesar disse...

Pois é, mas este senhor está punido por uma "piquezada" na Granja Vianna.
De não poder entrar lá.
Profissional, não??

pascual disse...

Caro Caio!!
Certifique-se das informações que você esta "tentando" divulgar, pois o ocorrido sitado não tem nada a ver com o Tchê.

TCHEZINHO disse...

fazer comentarios sem identificacao....colocar nomes fiquiticios isso e coisa de covarde...c for homem fale quem vc e.............nao tem coragem de falar em seu nome proprio......covarde.

TCHEZINHO disse...

vc caio deveria cuidar da sua vida e parar de se´preocupar com a vida dos outros...........tai vc poderia seguir a profissao de candinha da granja.

TCHEZINHO disse...

so mais uma coisa...........quem e vc.........vc deve ser um desses covardes que nao tem o que fazer e fica se metendo na vida dos outros.......vai cuidar da sua vida que nao to prescisando da sua opiniao.o que eu faco nao e da sua conta seu covarde.........quando vc for falar no nome TCHE lava a BOCA.

Junia Maria disse...

Oi Tchê!!!
Que ótimo ter notícias suas!!!
Você pra mim é um "craque", uma pessoa excepcional que eu tive o prazer de conhecer em julho/2002 no Campeonato Brasileiro de Kart na cidade de Serra - ES.
Fiquei muito feliz de rever vc mesmo através de fotos, como na homenagem que recebeu em Guaratinguetá-SP. Parabéns!!!
Você merece!!!
Abração,
Junia BH///MG

Junia Maria disse...

Tchê,
Entre em contato comigo, ok???
Tenho muitas novidades pra te contar.
Abraços,
Junia (mãe do Cássius Naves) (ex-piloto de kart bh/mg)