Páginas

sábado, 7 de maio de 2011

Grid do GP da Turquia tem 12 títulos mundias nas primeiras posições.

Pouco há a ser feito para derrotar a impressionante performance das Red Bull. Nas ultimas voltas do Q3 tanto Vettel como Weber saíram dos seus carros no box numa clara conclusão de que seus tempos não seriam batidos e assim também poderiam poupar algumas voltas dos pneus macios. Se Webber já largou nesse ano na 18a. colocação e terminou em 3o. mesmo assim, isso deixa bem claro que o carro dêles está bem acima da média da categoria e isso incluiu o aproveitamento dos pneus.

Não bastasse ser um carro fantástico, Vettel é o pilôto que consegue tirar absolutamente tudo que pode desse carro. É a quarta pole position do ano e a de hoje tem um ingrediente qualificador a mais - Vettel bateu o seu carro nos treinos livres ontem e mesmo assim a equipe lhe deu um outro em perfeitas condições e êle não decepcionou.

Dos dez primeiros carros no grid, somente na quinta colocação aparece um motor Ferrari pilotado por Alonso mas com Button colado nêle 0,1s atrás. O outro Ferrari é de Felipe Massa, o útlimo dessa lista. Tanto os carros equipados com motores Renault como os com Mercedes estão fazendo festa nas primeiras posições. Ou será que são os seus pilôtos? Melhor interpretar que são as duas coisas. Nas primeiras dez posições desse grid há 5 campeões do mundo, somando 12 títulos. Trata-se aqui de carros muito eficientes nas mãos de grande pilôtos. É um grid para ninguem colocar defeito.

Na sequência aparecem os motores Cosworth numa lista encabeçada por Rubens que nesta semana manifestou públicamente o seu descontentamento com a Williams. Entendo que no que eu chamaria agora de segundo listão da classificação de hoje, Rubens ocupa um lugar que deixa claro que é um pilôto ainda competitivo, que merece uma maquina mais à altura da sua pilotagem. Ou será que já esqueceram a sua atuação na Brown GP?

Chegar mais perto do Q3 com o carro que tem foi uma atuêntica façanha. Acho deprimente para um pilôto que recentemente disputou a ponta do mundial, estar agora na dependencia de um carrro que nunca aparece no Q3, situação que inclui o mesmo motor que equipa outros times da F1. Infelizmente é uma situação que tira o brilho da atuação de Rubens justamente num momento da sua carreira em que se sente motivado a dar tudo para enfrentar carros velozes nas mãos de pilotos mais jovens e competentes.

A largada de amanha promete ser eletrisante. Webber está uma posição atrás do seu companheiro, seguido de Nico Rosberg que tem um carro que mostrou clara melhora de performance, sem contar o fato de o próprio Nico estar mostrando ser um pilôto de ponta. Logo atrás dêle aparecem 3 campeões mundiais, sendo que dois dêles aceleram o mesmo motor que Nico. Com certeza será um incio disputadíssimo. Resta saber o que os pneus prometem ao longo da corrida. Mas aposto que é a Red Bull que vai mostrar novamente que tem o melhor aproveitamento dos pneus entre tôdas as equipes.

Um comentário:

Joel Marcos Cesetti disse...

Mesmo assim a F1 não empolga mais.