Páginas

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Sir Jack Brabham, uma lenda inigualável - (1926 - 2014)



Jack Brabham (foto: Wikipedia)

O mundo da F1 perdeu hoje uma lenda inigualável. Faleceu hoje o australiano Jack Brabham aos 88 anos. Segundo a nota divulgada pela família, faleceu em casa de causas naturais.

Jack Brabham, que ingressou na F1 no ano em que nasci, foi uma referencia na categoria. Fora ter sido tri-campeão na categoria mais sofisticada do automobilismo mundial, faturou o seu terceiro título a bordo de um carro próprio. Isso não é coisa para poucos, é apenas para ele, já que ninguem mais repetiu dita façanha e nem repetirá pois a F1 atual é um outro mundo comparado com o dele.

Na sua época, quando pilotou pela Cooper, as coisas corriam pelas mãos das pessoas, dentro e fora dos carros. A ousadia e determinação, e tambem a genialidade, eram as ferramentas mais utilizadas no projeto de um carro de F1. Era um grande conhecedor de mecânica e ao pilotar o seu próprio carro combinou uma grande capacidade de pilotar rápido com um profundo saber da máquina que conduzia. Isso é uma formula de sucesso do tempo em que pilôtos eram caras que habitualmente estavam sujos pois se envolviam com tudo que dizia respeito aos ajustes e desenvolvimento dos carros.

O mundo de hoje não verá mais pilôtos que tenham tal nível de envolvimento com as suas máquinas e assim Jack Brabham vai permanecer na história desse esporte como alguem cuja trajetória jamais será repetida no mesmo formato. Tiveram a honra de serem pilôtos da Brabham, mas nas mãos de Bernie Ecclestone, Wilson Fittipaldi Jr. e Nelson Piquet. Por sinal dois brasileiros apaixonados pela mecânica e que tambem meteram as suas mãos na graxa.

Um comentário:

Talarico disse...

Grande Zé,
Lembrando que o saudoso Jose Carlos Pace (Moco) venceu o GP Brasil de 1975 pilotando carro com a marca Brabham.
Abrax !!
Tala