Páginas

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

F1 Valência - Barrichello acertou!

Rubinho.

No site do UOL logo após a corrida lia-se um título assim: "Brawn acerta e Barrichello vence primeira em 5 anos".
Então cabe apenas à Brawn o acêrto que o Rubinho fêz no carro? Ora, ficou muito evidente que êle conseguiu adptar muito bem o carro às condições da prova. Pode ter a engenharia que for na equipe. Sempre será o pilôto que estará dentro do carro pilotando a máquina e sentindo as reações. Seria, por exemplo, acerto da Ferrari se ela tivesse conseguido dar ao Badoer um carro a prova de rodadas. Assim sendo eu faço a leitura de que tanto a Ferrari quanto o Badoer erraram.

Na minha opinião o Rubinho fêz uma corrida incrível e como é bem sabido que êle trabalha sim em equipe, esta têve a sua óbvia participação na vitória. Deu uma mostra pública de que não há um pilôto mais bem atendido que o outro. E isso contribuiu a favor da Brawn pois aproximou os dois no campeonato o que garantirá a ela o título da temporada.
Portanto, parabéns Rubens Barrichello. Você acertou sim.

A corrida.

O final foi ótimo mas a primeira metade profundamente chata. Tanto que num determinado momento com o Rubens em segundo e com as chances diminuindo em relação ao Hamilton, eu fui na padaria tomar um café. Lá também tem tv. Entre uma tv e a outra pensei que a única chance do Rubens seria uma falha no pitstop da McLaren. "Como dizia o Fangio, Carreras son carreras!"
Sábias palavras.

Schumi.

Ok, ele é o melhor pilôto da história da F1. Ao menos o mais vitorioso para quem acha que o melhor foi Senna. Mas êle, como qualquer outro, não faz milagres. Eu duvido sériamente que nas condições dêle teria conseguido ao menos igualar a performance do Kimi. Acho que a opção dêle de não participar foi acertada.

Ferrari.

O alemão não quiz participar e se não quiz numa quer dizer que não quer correr, seja nesta ou na outra. E a Ferrari vai colocar quem? Escolheu o Badoer que é contratado como pilôto de testes. Se a Ferrari optou antes pelo alemão que não tem êsse pôsto na equipe, então poderia ter optado também por Nelsinho, por exemplo. Mas a opção foi recurso interno. Nessa leitura eu não colocaria Genè para a próxima pois êle está nas mesmas condições de Badoer. E se for de fato assim é melhor um destreinado com uma corrida-treino de vantagem do que outro festival de rodadas. De qualquer forma esse final de ano da Ferrari promete ser um desastre e o beneficiado será Kimi com certeza.

Brawn.

Rubinho mostrou que está em condição de combate. Isso ficou claro. Então, parar porque? Do ponto de vista da equipe eu não mudaria o time para 2010. A Brawn deve ser a campeã dêsse ano e isso se deve ao time tôdo, pilôtos inclusive. Nessa leitura a vaga de Bruno Senna ficaria para outra. Outra época ou equipe. A equipe tem dois bons pilôtos, mas o brasileiro é sempre um pouco desacreditado pelos compatriotas. Uma declaração dêle nesse final de semana deixa uma pista da motivação e segurança pessoal dêle e com base nisso eu diria que podemos esperar um combate nas últimas provas: "Será uma boa luta e, no final, será uma disputa justa entre nós dois".

Briatore.

Êle demitiu Nelsinho por conta da performance. E eu acho que será a mídia quem vai demití-lo da Renault. Um êrro do Grosjean fêz a câmera virar imediatamente para o Briatore que olhava no seu monitor como se estivesse olhando para uma porta. A situação está complicada ali.

A F1.

Aponte uma categoria de automobilismo que pode ser considerada barata. Seria um julgamento relativo, uma em relação à outra. Nêsses tempos de crise as regras proíbem testes. Isso já deu um sinal negativo. Escolheram um campeão aposentado para substituir um quase cego na ativa e no fim acabaram colocando um aposentado compulsório para essa tarefa. Façam essas pessôas o esporte que fizerem, sempre conseguirão o máximo de si próprias se treinarem. Caso contrário vão perder rendimento dia-a-dia. A F1 é viável com os treinos. E sem êles a substituição será dolorosa. Pode a longo prazo se tornar um espetáculo de qualidade questionável.

Um comentário:

celso disse...

Jan Balder, belos comentários e precisos como uma navalha!
abraços
JIM BEAM