Páginas

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

"Entortadas" do Sidney Cardoso.

Uma fase do nosso automobilismo que me fez comparecer muitas vezes ao autódromo foi a Stock Cars na época dos Opalas. Esses carros eram o sonho de consumo de muita gente. A versão 250S tinha um desempenho que agradava muito os fanáticos por velocidade da época. A adaptação para as pistas atendeu à expectativa de quem naquela época gostava de ver maquinas potentes, devidamente preparadas. Muitos desses, opaleiros convictos. A tendência clara de escapar a traseira aumentava a expectativa e a emoção do público. Era bonito ver esses carros sendo controlados pelas mãos hábeis de caras como Paulo Gomes, entre outros. Um que fez muita graça na pista com esses carros, foi o português Pedro Queiros Pereira, o PQP, que em Portugal corria em rallies e tinha um controle incrível sobre as ´entortadas´. Assisti muitas das suas exibições com o seu Opala Stock na antiga curva do Laranja, que ele fazia literalmente de lado, deixando a impressão de que não controlaria a possível rodada. Era muito divertido. Abaixo seguem fotos enviadas pelo Sidney desses saudosos carros que marcaram a lembrança de muita gente. Entortando nas curvas, é claro.





Sidnei Alves. Note a tranquilidade de um cara sentado no guard-rail. Lugar privilegiado e muito perigoso.





Uma dupla de emoções. Paulão Gomes no seu famoso 22 e Alencar Júnior. Uma autêntica coreografia onde a frente dos carros parece rir sarcásticamente. Uma coisa do tipo ´ou vai ou eu te pego´.




Foto tirada pelo Sidney com Wilsinho Fittipaldi segurando uma entortada a bordo da versão dos Opalas que eu mais gostei de ver na pista. Nessa fase substituíram os pneus radiais por slicks. Os paralamas dessa fase deram um ar mais agressivo.

2 comentários:

Pedro Henrique "Baleiro" disse...

Zé, todos os carros que estão no post tinham diferencial autoblocante, o que dificultava a derrapagem controlada, que por sua vez prejudicava a tocada. Com autoblocante, quanto mais redondas as tocadas, melhor vinham os tempos. Concorda?
À propósito, o Sidney Alves é um gentleman.

Zé Clemente disse...

Sim, a tração era melhor do que o diferencial standard, mas o que mudou muito mesmo a atitude de pilotagem foram os slicks.
Além disso esses Opalas padeciam de um problema de engenharia. Certa vez o Ney Faustini, que por sinal reencontrei no kartodromo há poucos anos, me disse que o chassi do carro torcia muito e ao final do campeonato era necessário um novo.
Como as coisas mudaram, nem na Sotck atual voce vez escapadas de traseira. Que pobreza de espirito.