Páginas

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Silverstone - Alonso venceu e no meu entender convenceu, mas.......

Alonso venceu o GP de Silverstone e merceu a vitória. Diria que convenceu e que tanto êle como a Ferrari dividem o mérito da vitória. É um piloto top e isso é confirmado continuamente. A equipe melhorou o equipamento e êle tirou todo o proveito possível e, no limite máximo, disputa posições com os melhores carros do campeoanto, as Red Bull.

Mas há que se levar em conta que um atraso no pit de Vettel mudou a história da corrida. E aí mesmo o diferencial entre os dois carros e os pilôtos ficou visível. Com o pit comprometido a Red Bull entregou a vitória, que até então era certa na mão de Vettel, para o espanhol veloz e o seu bólido italiano.

A diferença de performance entre os dois foi pequena o suficiente para que Vettel não tivesse mais chances de recuperar-se do pit azarado. Em outras palavras, é com a Ferrari que as Red Bull precisam se preocupar daqui em diante.

No campeonato a Ferrari figura em terceiro lugar, com chances de superar a Mercedes, e na pontuação dos pilôtos Alonso em terceiro também pode superar Webber, muito embora seja improvável que dispute a ponta do campeonato dada a grande diferença de pontos entre êle e Vettel, o líder.

Como coloquei em outro post a briga bôa das próximas corridas será da segunda colocação para trás, pois aí sim há uma disputa em alta temperatura pelos pontos. Posição incomoda para Webber que vai ter que brigar pelos seus pontos ao mesmo tempo que será o membro da equipe que vai fazer o seu papel na pista afim de dar suporte ao seu companheiro, que deve ser o campeão de 2011.

Muito embora tenha sido um resultado diferente dos anteriores, e com isso tenha mudado um pouco a história do campeonato, ainda falta a adrenalina das vitórias conquistadas na raça como foi nas épocas de Senna e outros nomes fenomenais do automobilismo top. Fica sempre uma noção nebulosa de que algo foi intencional visando embolar um pouco mais a disputa. Mas é claro que isso não passa de conjectura, ninguem pode fazer uma afirmação dessas e ter certeza do que diz. O problema é que aos olhos do público a falta de disputas francas e às vezes duras também, acaba tirando o brilho de algumas vitórias, como essa de ontem de um espanhol com um carro italiano na casa dos ingleses.

Por sinal ontem não era mesmo o dia dos britânicos e a McLaren acabou se tornando a decepção do evento. Assim como italianos anseiam por uma vitória da Ferrari em Monza, britânicos querem ver uma vitória dos seus compatriotas em Silverstone.

Vendo a corrida por um outro ponto de vista é possivel dizer que os resultados de ontem não refletem totalmente as possibilidades de cada um. Por exemplo, Michael Schumacher que teve um resultado ruim por conta de uma penalização, ainda assim conseguiu terminar duas posições à frente da qual deu a largada. Não é ruim mas poderia ter sido melhor.

Já Barrichello teve um dia dificil e termiou apenas uma posição à frente de Maldonado, mesmo tendo largado bem mas atrás que o seu companheiro de equipe. No entanto Rubens registrou a oitava melhor volta, e a melhor volta também dos Cosworth, ficando nesse quesito à frente de Sutil, Button, Schumi e o seu companheiro Maldonado.

Dá para se entender que Rubens não tem carro para ir ao pódio, assim como Schumi. Mas também deve-se ter em conta que consegue pilotar o mais rápido que pode com o seu equipamento. E se tiver um à altura da sua prórpia performance, vai incomodar muita gente.

Vendo ainda pelo ponto de vista da performance máxima, Alonso foi o the best na volta volta mais rápida e atrás dêle vem Massa. Mas a diferença entre Massa e os seguintes nessa tabela, Vettel e Webber, foi bem pequena. Quero entender que definitivamente a Ferrari subiu um degrau na performance e está se aproximando competitivamente das Red Bull. Os piltos que pilotam esses carros é que farão a diferença em relação à questão da regularidade. Aí é que eu entendo que mora a definição desse campeoanto entre os que disputam a segunda colocação e as seguintes. Carros para a briga há, a questão é saber como conduzi-los. Vamos ver como isso acontecerá na Alemanha, dia 24 de Julho.

Um comentário:

Puga disse...

Concordo em partes. Não podemos esquecer que a corrida foi em parte com chuva, onde prevalece a pericia do piloto, por mais tecnologico que seja um carro de F1 hoje em dia. Desta forma a vitoria de Alonso tem um sabor ainda melhor pois ELE realmente fez a diferença e não apenas um erro nos boxes. Massa se mostrouacanhado e "lutou" contra uma Mclaren nitidamente inferior e poupando o equipamento. Finalmente concordo com o que vc falou do Rubinho, ele tirou mais doque o equipamento pode dar, infelizmente falya para ele um pouco mais de reconhecimento aqui no Brasil.